Panini Comics

Mundo Vertigo - Checklist de Outubro + Monstro + Preacher + Vampiro

10/out/2014

CHECKLIST VERTIGO NO AR

Eis o checklist de outubro no ar \o/
• A Saga do Monstro do Pântano – Livro Dois
• Fábulas: Lobisomens no Coração da América
• Os Invisíveis Vol. 3: Entropy in the UK <- Histórias inéditas! Fim do volume 1 da série!
• Transmetropolitan Vol. 5 – O Flagelo de Spider

Detalhes podem ser conferidos na seção CHECKLIST, acesso no menu ao lado!

*****

MONSTRO DO PÂNTANO

Quem disse que A Saga do Monstro do Pântano não vinha mais? O Raízes, infelizmente, ainda está pendente. Mas dá pra matar a saudade do monstrengo com essa edição da Saga! Sobre a dificuldade de encontrar o Livro Um, peço que aguardem um pouco mais…

*****

VAMPIRO AMERICANO VOL. 1

Vampiro Americano Vol. 1, que estava esgotado, voltou às livrarias! \o/

*****

PREACHER VOL. 4

O Pregador já está na lista dos próximos lançamentos e cadastrado no site. Fique de olho aqui pra ser avisado quando a edição chegar às livrarias!

*****

Por Fabiano Denardin


Mundo Vertigo - Checklist + Transmet + Os Invisíveis

18/set/2014

CHECKLIST VERTIGO NO AR

Com alguma demora, eis que entra o checklist de setembro no ar!
- John Constantine, Hellblazer – Dores Fantasmas
- O Inescrito Vol. 9 – Orfeu no Mundo Abissal
Detalhes podem ser conferidos na seção CHECKLIST, acesso no menu ao lado!

*****

GRANT MORRISON E SEU ONANISMO MÁGICO

Finalmente o texto de Grant Morrison prometido no Vol. 2 de Os Invisíveis está disponível aqui no site! Você pode ler abaixo ou na capa da seção Os Invisíveis!

*****

PRÓXIMOS LANÇAMENTOS

Além das edições do checklist, temos mais algumas edições pela frente para em breve:
Transmetropolitan Vol. 5 – O Flagelo de Spider
Sandman: O Teatro do Mistério 1 – O Tarântula

E, pra seguir no ritmo de novidades, teremos em seguida Fábulas: Lobisomens no Coração da América, a edição especial passada no mundo das Fábulas que mostra por onde Bigby Lobo andou. Com roteiros de Bill Willingham e arte de Craig Hamilton e Jim Fern!

*****

Por Fabiano Denardin


Onanismo Mágico Invisível

16/set/2014

Texto de Os Invisíveis Vol. 2

O texto abaixo saiu na Invisible Ink, a seção de cartas da revista The Invisibles, no n. 16 (janeiro de 1996):

Dá pra acreditar? De novo, só uma mísera página! Vou guardar o maço de cartas para a próxima edição e aproveitar o espaço para repassar algumas informações. E propor um maravilhoso experimento mágicko.

Alguns aqui devem estar cientes de que a indústria de quadrinhos, por diversos motivos, passa por uma de suas “vacas magras”. Isso quer dizer que tem lojas de gibi fechando, as vendas caem de forma dramática e que é uma situação geral. Contudo, enquanto X-Men e Spawn não sofrem tanto em cair de um milhão para umas centenas de milhares por mês, os títulos não tão mainstream e não tão super-herói sofrem. Outros autores da Vertigo podem contar histórias que vão fazer você puxar a caixa de lencinhos, mas, no que concerne a OS INVISÍVEIS, nos últimos dois meses nós perdemos sozinhos seis mil leitores. Se a queda continuar neste ritmo, logo, logo a revista vai deixar de ser viável e terá que ser cancelada. Acredito que não há motivo para tanto e por isso gostaria de pedir a todos que gostariam de continuar a ler OS INVISÍVEIS para participar de um ato mágicko global, utilizando este sigil que eu mesmo preparei:

sigil_01

Funciona da seguinte forma:

Um sigil é a abstração de um desejo ou de um intento mágicko. Digamos, por exemplo, que seu desejo possa ser resumido nas seguintes palavras: “Meu desejo é visitar o bunker de Hitler” (vai saber se não é o que alguém aí deseja). Aí você pode retirar da frase todas as vogais e letras repetidas, o que rende a seguinte sequência alfabética: MDSJVTRBNKHL. Aí você pode transformar isso em mantra se recolocar sons de vogais e gerar uma palavra rudimentar-macabra, tipo “mudasejvoutrebeinokulau”. A outra opção é usar o método a que eu dou preferência: remanejar a frase em sigil, combinando as letras em um grafismo. A ideia é que o desejo original, reduzido a uma abstração, possa ser implantado de forma mais simples possível na mente subconsciente e faça lá o que tem que fazer. Quando se cria sigils, o melhor é começar por desejos bens específicos, que tenham pelo menos alguma probabilidade de se concretizar. Para fazer magia, você tem que organizar o que parece coincidência e criar caminhos que os desejos possam trilhar. Colocando em termos mais simples, na prática não tem sentido sigilizar que você quer ganhar na loteria se você não comprar um bilhete de loteria. Sigils são ativados quando se concentra neles em um momento no qual os processos usuais da mente consciente ficam à mercê de excitação ou inatividade extremos – dor intensa, exaustão resultante de dançar demais ou de outra atividade física, meditação profunda, medo consumado, o momento em que você salta de bungee jumping ou de paraquedas, o orgasmo etc…

De todos os métodos à nossa disposição, o mais fácil e rápido é o de fixar a imagem do sigil na nossa mente no momento do orgasmo. Se você não for adepto do sexo tântrico, a masturbação tende a ser o jeito mais fácil para alcançar esse foco; é uma coisa privada, confiável e a maioria aqui já é especialista. Nesse momento, imagino que leitores mais pudicos sintam-se impelidos a jogar este gibi no chão, enquanto outros provavelmente ficarão às risadas e incrédulos. Mas vejamos se ainda sentir-se-ão altivos ou espertinhos da próxima vez que estiverem às bronhas enquanto sonham com (inserir nome). O bom do método masturbatório para ativação sigils é que você pode espancar o palhaço em nome da progressão espiritual. Aqueles que ainda estão às risadinhas ao ler esta página são aqueles a quem apelo que experimente esta técnica, se não pelo bem deste gibi, pelo menos em nome da experimentação. Eu era cético até experimentar e descobrir que funciona. Com sigils, curei doenças “incuráveis”, encontrei um violão perdido, localizei animais de estimação desaparecidos etc. etc. Se você não acredita, tente. Se você não só não acredita mas também não quer tentar, quem sabe valha a pena um autoexame para descobrir por que você se sente ameaçado pela possibilidade de uma coisa dessas ser comprovável.

Então… esta edição de OS INVISÍVEIS deve chegar às prateleiras no início de novembro, creio eu. Assim, combino com todos que queiram participar do experimento que vamos ativar o sigil de impulso às vendas acima em qualquer momento do dia ou da noite de 23 de novembro de 1995. Será o Dia de Ação de Graças nos EUA. Não obstante as opiniões de “Cristãos Inquietos”, isso aqui não é um negócio “oculto” nem “do demo”, mas sim uma tecnologia psíquica, simples e operacional, à qual todo mundo deveria ter acesso. Concentre-se no sigil, guarde o desenho na sua imaginação no instante do orgasmo, depois destrua-o e esqueça totalmente do assunto. Talvez ajude destruir esta edição, ou mesmo só a página da seção de cartas. E agora que você conhece a técnica, pode sigilizar quando quiser qualquer coisa (embora eu recomende que comece com coisas pequenas e que veja como é mais fácil fazer coisas pelos outros).

Para garantir resultados, para dar caminhos para a coincidência trilhar, passamos à Fase II. Desta forma, gostaria de pedir a todos que leem e que estiverem confortáveis de participar que se empenhem em convencer pelo menos uma pessoa a comprar a edição número 17 de OS INVISÍVEIS. Se você tem um amigo que se interessa por conspirações, que curte ÓVNIs e teorias sobre abdução alienígena, o amigo que gosta de Arquivo X, amigos que gostam de fetiches, que se interessam por Aleister Crowley, Austin Osman Spare e Magia do Caos, amigos que leem sobre mistérios da antiguidade e mitologia comparada, amigos que usam drogas, amigos travestis, ravers, ou que não tem nada de melhor pra fazer da vida, se você tem qualquer amigo que seja, convença pelo menos um a comprar a edição 17 de OS INVISÍVEIS. Da mesma forma, se você usa internet, dê uma olhada nos grupos que falam de conspiração, de ÓVNIs, antiautoridade, pró-autoridade, de travestis, magos, paranoicos, fãs de Lovecraft, metidos a Terence McKenna, ciberxamãs, freaks, losers, videntes e conte a todos sobre OS INVISÍVEIS. Com estes métodos, acredito que podemos no mínimo duplicar as vendas.

Mas por que você iria querer duplicar as vendas de OS INVISÍVEIS? Não tenho ideia. A minha situação é clara: posso me manter à tona durante a crise escrevendo uma pilha de séries de super-herói (algo que eu já queria fazer), mas OS INVISÍVEIS é a série que me é mais querida. Sem ter este espaço para minhas especulações desvairadas, eu me sentiria um desgraçado, um escritor insatisfeito com o ofício. Gostaria que esta HQ seguisse adiante porque tenho a necessidade ardente de contar essa história. É óbvio que você, como leitor, tem outras motivações. Mas se você curte ler esses troços bizarrinhos da Vertigo, então é do seu interesse me ajudar a regar este canto no quintal dos gibis.

TÁ CERTO, GALERA?

Depois aviso vocês do resultado. Voltamos à programação normal na próxima edição.

– Grant

OS INVISÍVEIS continuou sendo publicada até o número 25 (outubro de 1996). E voltou para segundo (1997-1999) e terceiro volumes (1999-2000), concluindo a história planejada por Morrison.

Por Fabiano Denardin


Previews Recentes

Publicado em
Os Invisíveis Vol. 1: Revolução
Publicado em
John Constantine, Hellblazer - Infernal Vol. 1: Hábitos Perigosos
Publicado em
John Constantine, Hellblazer - Índia
Publicado em
A Saga do Monstro do Pântano – Livro Um
Publicado em
O Inescrito Vol. 01 – Tommy Taylor e a Identidade Falsa
Publicado em
Y: O Último Homem Vol. 10 - Não há Causa sem Porquê
Publicado em
Vikings – Metal & Outras Histórias
Publicado em
Vertigo 36
Publicado em
Vertigo 36
Publicado em
Vertigo 36
Publicado em
Vertigo 36
Publicado em
Vertigo 36
Publicado em
João das Fábulas – Americana
Publicado em
Sweet Tooth – Depois do Apocalipse Vol. 1: Saindo da Mata
Publicado em
Transmetropolitan Vol. 1 - De Volta às Ruas

Termos de copyright e uso

Termos de uso

™ & © 2014 DC Comics. All Rights Reserved.
Vertigo is a trademark of DC Comics.
Todos os direitos reservados.

Panini Comics, DC Comics, e todas as outras marcas, imagens e logos são protegidos pelo direito do autor TM & © 2014. As obras protegidas pelo direito do autor são usadas exclusivamente para fins jornalísticos.

O material de divulgação apresentado na forma de papéis de parede, banners, posters e avatares é exclusivo para uso pessoal. Qualquer uso comercial do material disponibilizado pela Panini Comics sem prévia autorização é proibido sob penas da lei.

Conheça a Equipe do Hotsite Vertigo.
Desenvolvido com a plataforma WordPress.
Receba as revistas Panini Comics em casa: Assine Panini.
E agora também... Assine Vertigo! Clique aqui agora mesmo!

Comentários Recentes