Séries
Vertigo & Wildstorm
Panini Comics

Sobre a série

Sinopse

Era uma vez… você já parou pra pensar em como seria se o mundo dos contos de fadas fosse real? Bill Willingham fez isso e criou uma das séries Vertigo mais aclamadas dos últimos tempos. EmFábulas ele revisita centenas de lendas do folclore do mundo inteiro e as traz para o mundo moderno, numa abordagem extremamente criativa. Mostrando as relações entre as fábulas, sua relação com o mundo real e como enfrentam o terrível Adversário, a terrível força que as expulsou de seu mundo encantado, a série inova e se diferencia em relação aos demais materiais do gênero.

Acompanhe o dia-a-dia de versões como você nunca viu da Branca de Neve, do Lobo Mau, Pinóquio e muitos outros personagens que você acha que conhece, mas não faz ideia de como eles seriam em nossa realidade. Deixe-se encantar por eles!


Status da Série

» Em andamento

 

A História até aqui

Anteriormente em
Fábulas

Era uma vez o mundo mágico das fábulas. O sol reluzia, os passarinhos gorjeavam e, afora alguns estranhamentos entre porcos e lobos, todos viviam em harmonia e tranquilidade. Até as tropas do Adversário chegarem e fazerem uma proposta: escravidão ou morte.

De início, as fábulas tentaram organizar uma resistência, mas a única solução foi a fuga para o mundo “real”: o nosso. Fechando atrás de si todas as passagens, elas se estabeleceram em Nova Amsterdã, a cidade que viria a ser conhecida como Nova York.

As criaturas míticas que não tinham aparência humana, como os Três Porquinhos, ursos, gigantes, ogros, e etc. ficaram escondidos no interior, no lugar conhecido como A Fazenda. Não envelhecer é uma característica das fábulas, por isso todas elas permanecem com a mesma aparência nos dias atuais. Inclusive Pinóquio, que se tornou um menino de verdade e assim ficou, sem nunca chegar à puberdade.

E é nos dias atuais que o status quo da comunidade é abalado. Primeiro pelo aparente brutal assassinato de Rosa Vermelha, irmã de Branca de Neve, que foi desmascarado pelo xerife Bigby. Na realidade, Rosa pretendia enganar o Barba Azul para ficar com o dinheiro de um contrato pré-nupcial. Tudo isso com uma mãozinha do João das Lorotas.

Em seguida, os animais da Fazenda estavam cansados de ficarem isolados do resto das Fábulas, relegados ao que mais parecia uma prisão. Revoltados, eles se organizaram, sob o comando revolucionário dos Três Porquinhos e de Cachinhos Dourados, e com anuência de Rosa Vermelha, tentaram tomar o poder da Cidade das Fábulas. Novamente, Neve e Bigby entraram em ação para resolver a pendenga – não sem algum derramamento de sangue.

Mal as coisas se acalmaram na Fazenda e um jornalista mundano, como as pessoas comuns são chamadas pelas fábulas, chegou perto de descobrir a existência da comunidade. A forma de lidar com essa situação desconfortável levou a um confronto entre Bigby e Barba Azul. Contrariado, Barba Azul não perdeu tempo e se aliou a Cachinhos Dourados para tramar um atentado contra a vida do xerife e de Branca de Neve. O plano falhou e, com ajuda do Príncipe Encantado, o pirata e a revolucionária foram detidos.

Mas isso foi apenas o começo, pois dias nebulosos e turbulentos se aproximam. O canastrão Encantado gostou da posição de poder e quer concorrer à prefeitura. Mas não será só com isso que a Cidade das Fábulas terá de se preocupar, pois o Adversário, antes quieto, dá mostras de estar agindo. O final feliz ainda não chegou!

FÁBULAS – ARCO A ARCO

Lendas no Exílio (edições de 1 a 5): Introdução da série, mostra como é a Cidade das Fábulas e como se comportam e interagem os principais personagens. Na trama, o xerife Bigby investiga o aparente assassinato de Rosa Vermelha, irmã de Branca de Neve.

Um Lobo em Pele de Cordeiro (história em prosa que acompanha o encadernado de Lendas no Exílio): Conto que explica a história de como Bigby, o Lobo Mau, e Branca de Neve vieram para a terra dos mundanos.

A Revolução dos Bichos (edições de 6 a 10): Uma revolta na Fazenda, com as fábulas não-humanas expressando toda a sua insatisfação com a administração da Cidade das Fábulas.

Saco de Ossos (edição 11): Um conto de João das Lorotas e seu saco mágico durante a Guerra Civil Americana, no qual João engana a própria morte.

Um Trote em Duas Partes (edições 12 e 13): Um jornalista mundano descobre a existência das Fábulas, apesar de achar que se trata de uma comunidade de vampiros. Bigby e Barba Azul divergem sobre como lidar com a situação.

Livro do Amor (edições 14 a 17): depois de humilhado, Barba Azul arquiteta um plano para acabar com Bigby e Branca de Neve. Ele encanta os dois, faz com que saiam da cidade e manda Cachinhos Dourados para matá-los. Encantado ajuda a resolver a situação e decide concorrer nas próximas eleições para prefeito da Cidade das Fábulas.

Noivas de Cevada (edição 18): Bigby conta a Papa-Moscas a história da fundação da Vila-Pequena, na Fazenda.


Fables: Legends in Exile
(Clique para ampliar)
Fables: Animal Farm
(Clique para ampliar)
Fables: Storybook Love
(Clique para ampliar)

Revistas Mensais

Nenhuma publicação registrada.

Encadernados relacionados

Julho de 2014
A seguir
Fevereiro de 2013
Catálogo
Outubro de 2010
Catálogo
Maio de 2011
Catálogo
Setembro de 2011
Catálogo
Novembro de 2011
Catálogo
Abril de 2012
Catálogo
Agosto de 2012
Catálogo
Agosto de 2013
Catálogo
Novembro de 2013
Catálogo
Fevereiro de 2014
Catálogo
Setembro de 2013
Catálogo

Especiais relacionados


Especiais


Nenhuma publicação registrada.


Minisséries


Nenhuma publicação registrada.

Desenhista em Fábulas

James Jean

James Jean James Jean
Fonte: Comicvine

O nome, ele jura, não é inventado. Foi o que seus pais de Taiwan escolheram, como uma possível homenagem ao ator dos anos 50, antes de imigrarem para os EUA. Jean cresceu em Parsippany-Troy Hills, estado de New Jersey, e estudou na prestigiosa School of Visual Arts de Nova York.

Foi só formar-se e divulgar seu portfólio que os trabalhos começaram a chover. Um dos primeiros clientes a reconhecer a genialidade dos desenhos e pinturas do artista foi a DC/Vertigo, que o contratou para fazer as capas de Fábulas desde a primeira edição.

Seu trabalho é indubitavelmente uma das marcas da série, com um estilo que remete às clássicas ilustrações de livros infantis, mas com um senso dedesign extremamente contemporâneo. Suas capas mereceram inclusive um livro, Fables Covers: The Art of James Jean, que mostra seu processo de criação para cada ilustração.

Nesse meio tempo, além de uma impressionante carreira pelo mercado editorial com ilustrações para jornais e revistas (New York Times, Time, Rolling Stone, Spin, Playboy), bem como para marcas do mundo da moda, como a Prada, Jean também fez capas para HQs como Batgirl (DC), Arqueiro Verde(DC), Runaways (Marvel) e The Umbrella Academy(Dark Horse).

Entre 2004 e 2009, ele foi o único ganhador da categoria Melhor Capista do Eisner Awards. Em 2007 e 2008, ainda levou prêmios pela única HQ de Fábulas que desenhou – do álbum As 1001 Noites – e pelodesign de seu livro de arte Process Recess 2. Além disso, recebeu prêmios máximos das Society of Illustrators de Nova York e de Los Angeles – onde reside atualmente.

Em 2008, porém, o artista resolveu abandonar toda a carreira de ilustrador para o mercado editorial, incluindo os quadrinhos, para dedicar-se a trabalhos autorais como artista plástico. Mas ele nunca para de desenhar, como mostra seu blog http://www.processrecess.com/.

Outros trabalhos podem ser vistos no site http://www.jamesjean.com/.

Atualização: como lembrou o leitor @fabiOMontenegro no Twitter, recentemente os brasileiros tiveram a oportunidade de ver a arte de James Jean na capa da Revista Piauí. Confira: http://www.revistapiaui.com.br/images/download/pdf/indice_52010.pdf(é um PDF de 3,65M).


Trabalhos de Destaque de James Jean

As 1001 Noites, Process Recess 2.


Website/Blog

» http://www.jamesjean.com

Desenhista em Fábulas

Craig Hamilton

Craig Hamilton Craig Hamilton
Fonte: Comicvine

Nascido em 1964 na cidade de Macon, centro metropolitano do Estado da Georgia, Craig Hamilton começou sua educação artística ainda cedo, aos 12 anos. Foi quando tiveram início seus estudos particulares com o premiado designer e retratista Houser Smith. Sete anos depois, o jovem se graduou com honras na escola de artes Mount De Sales Academy. Após apenas um ano no Atlanta College of Art, ainda aos 19 anos, Craig debutou nos quadrinhos na DC, desenhando a minissérie Aquaman, de 1986, até hoje uma das mais queridas pelos fãs do personagem.

Isso abriu as porta para Craig, que fez alguns trabalhos para a Marvel e para outras editoras. Porém, logo ele saiu do mundo dos quadrinhos para desenvolver estampas para camisetas de bandas de rock. Seu afastamento durou pouco. Ele retornou para trabalhar no que considerava o projeto dos sonhos, a adaptação do clássico Peter Pan, de J.M. Barrie. Quem viu a HQ que Craig desenvolveu ao longo dos cinco anos seguintes garante que é um trabalho primoroso, sem precedentes. Só que o projeto foi cancelado pelo editor e o livro nunca viu a luz do dia.

Para lidar com a frustração, o desenhista novamente se afastou dos quadrinhos e passou a se virar com ilustrações publicitárias. Craig, porém, não conseguiu ficar longe e esses trabalhos foram intercalados por histórias nas revistas de Lanterna Verde, Superboy, Legião dos Super Heróis, Starman e outras. Após tantas idas e vindas, algumas edições do Espectro, feitas em 2001 o credenciaram para trabalhar no maior sucesso da Vertigo na época: Fábulas, arte-finalizando três edições da série.

Logo em seguida, em 2002, ele se tornou desenhista e arte-finalista regular de outro sucesso da linha Vertigo, a HQ Lucifer, na qual permaneceu por trinta edições. Nesse momento, ele já ganhara o devido reconhecimento tanto do público quanto da crítica. E foi aí que produziu a elogiada edição especial Fábulas: O Último Castelo, que apresentava a série para leitores novatos, mostrando a última resistência das Fábulas antes do exílio.

Depois de todos esses anos, Craig Hamilton continua trabalhando e produzindo quadrinhos de qualidade em sua cidade natal, Macon, sem nunca ter se mudado. E é lá que curte suas outras paixões como natação, yoga e brinquedos colecionáveis.


Trabalhos de Destaque de Craig Hamilton

Aquaman, Espectro, Fábulas: O Último Castelo, Lucifer.

Desenhista em Fábulas

Mark Buckingham

Mark Buckingham Mark Buckingham
Fonte: Comicvine

Mark Buckingham é mais um da extensa lista de artistas britânicos que assinam séries da Vertigo. Antes de se enveredar pelos quadrinhos, trabalhou com animação na década de 80. No mesmo período, chegou a desenhar uma HQ curta de Tyranny Rex, de John Smith, para a 2000 AD e coescreveu e desenhou as duas edições deSamurai Penguin para a editora Slave Labor Graphics. Seu talento chamou atenção e logo surgiu sua primeira oportunidade na Vertigo: ilustrar quatro edições de Hellblazer escritas por Jamie Delano.

Em seguida, voltou a trabalhar na Europa, mais precisamente para a Marvel UK, desenhando as famosas HQs de Miracleman escritas por seu grande amigo (e padrinho de casamento) Neil Gaiman. Buckingham trabalhou novamente com Gaiman, arte-finalizando os desenhos de Bachalo para duas minisséries da personagem Morte, irmã mais velha de Sonho, introduzida no épico Sandman. Ele seguiu com Bachalo em Geração X e Motoqueiro Fantasma 2099 na Marvel. E foi na Casa das Ideias que Mark Buckingham teve um de seus maiores êxitos, desenhando a boa fase de Paul Jenkins à frente da revista Peter Parker: O Homem Aranha.

Só que seu maior trabalho ainda estava por vir. Novamente na Vertigo, ele foi escalado para ilustrar a promissora série criada por Bill Willingham, Fábulas. Naquele momento, apenas o primeiro arco da HQ tinha sido publicado e Buckingham assumiu a revista regular a partir da edição número 6. Para nunca mais sair.

Seu estilo de desenho, que faz com que histórias complexas fiquem com um clima mais leve e divertido, era perfeito para a série. Sua narrativa visual mesclando realidade com o fantástico com maestria levou os leitores a mergulharem profundamente no universo das Fábulas. A parceria deu tão certo que Fábulas ganhou 15 prêmios Eisner, sendo que um dos prêmios foi diretamente para ele e seu colega Steve Leialoha em 2007, por melhor equipe desenhista/arte-finalista. Estabelecido e reconhecido, Buckingham inclusive se permitiu experimentos como molduras nas páginas e homenagens ao grande nome das HQs americanas Jack Kirby.

Atualmente, o desenhista vive em Gijón, na Espanha, ao lado da sua esposa, a jornalista Irma Page.


Trabalhos de Destaque de Mark Buckingham

Geração X, Miracleman, Motoqueiro Fantasma 2099.

Roteirista em Fábulas

Bill Willingham

Bill Willingham Bill Willingham
Fonte: gehspace.com/reviewsquadrinhos/2008

Para Bill Willingham, fantasia e realidade sempre estiveram ligadas. Uma de suas grandes memórias de infância é ter sido apresentado ao Tarzan do cinema, Johnny Weissmuller, como um dos parceiros de golfe de seu pai.
Um pouco mais velho, Willingham despontou para o mundo artístico na década de 1970 desenhando capas de livros de RPG e ficção fantástica para a TSR, editora que publicava o famoso jogo Dungeons & Dragons. O seu primeiro trabalho nas histórias em quadrinhos veio na década seguinte, quando criou, escreveu e desenhou a sérieElementals para a editora Comico.

Só que Elementals não foi exatamente um sucesso de público (apesar de um punhado de leitores ter ótimas memórias da série). E, a não ser por algumas histórias do Lanterna Verde, a HQ erótica Ironwood e a curtíssima e autoral Coventry, Willingham quase caiu no esquecimento. Mas já em Coventry, publicada pela Fantagraphics, uma das principais ideias do autor ia tomando forma: a de personagens e criaturas mágicas habitando uma versão alternativa dos Estados Unidos. Era o embrião do que seria Fábulas, anos depois.

O protagonista de Coventry era o herói da mitologia nórdica Beowulf, personagem que ainda estrelaria alguns livros curtos escritos por Willingham. Ele também publicou o romance de fantasia Down the Mystery River junto ao coletivo de escritores que ajudou a fundar, chamado Clockwork Storybook. No fim dos anos 1990, se restabelecia como escritor e publicava a série Pantheon, para a editora Lone Star Press. Sua reputação foi crescendo, o que o levou a entrar de cabeça nos quadrinhos fantásticos da DC Comics.

Seu primeiro título para a linha Vertigo foi a minissérie Proposition Player, sobre Joey Martin, um jogador de baralho experiente que precisa vencer um carteado no qual as almas de 32 pessoas estão em jogo. Na sequência, uma edição especial da série The Dreaming, baseada no mundo de Sandman, o divertido especial Sandman Apresenta – Tudo o que Você Sempre quis Saber sobre Sonhos… mas Tinha Medo de Perguntar. Ele também fez especiais com personagens de Sandman como Merv Cabeça de Abóbora e duas minisséries com a bruxa Thessaly, a antiga amante de Morpheus.

Foi o que abriu as portas para que ele criasse sua série mais famosa, Fábulas, que se iniciou em 2002 e continua sendo publicada. Na história, os personagens dos contos de fada, como Branca de Neve, Lobo Mau, Príncipe Encantado e Barba Azul, vivem sob disfarce em Nova York depois de terem sido expulsos do mundo das fadas pelos exércitos de uma criatura maligna conhecida apenas como “O Adversário”.

A série vem sendo um sucesso e tanto de crítica — tendo colecionado 15 (!) prêmios Eisner por arcos de história, roteiros, arte e capas — quanto de público, sendo uma das revistas mais vendidas do selo. A Vertigo investiu na série, convidando Willingham a criar edições especiais, uma premiada graphic novel (Fábulas – Mil e Uma Noites),uma outra série no mesmo universo, Jack of Fables, e até o primeiro livro em prosa da linha, Peter & Max – A Fables Novel, que sai este ano nos EUA.

Willingham, desde que começou Fábulas, também envolveu-se com o Universo DC tradicional, tendo escrito dois anos da revista de Robin e criado a série de heróis místicos Pacto das Sombras. Na Vertigo, ele também relançou a clássica série de terror House of Mystery, ao lado do escritor Matthew Sturges, em 2008. Bill Willingham atualmente vive em Las Vegas, tem um site oficial pouco atualizado, http://www.billwillingham.com, e costuma responder aos fãs no fórum http://www.clockworkstorybook.net/forum/


Trabalhos de Destaque de Bill Willingham

Proposition Player, The Dreaming.


Website/Blog

» http://www.billwillingham.com

Personagens

A Bela e a Fera

Pobres, mas eternamente ambiciosos, são o casal mais estável da Cidade das Fábulas. Infelizmente, o encanto antigo ainda está ativo e ele se transforma em uma fera de acordo com a extensão da fúria da Bela com ele.




Bigby Lobo

Bigby Lobo

O Lobo Mau das fábulas é grande e mau quando quer, e um lobo de verdade quando precisa. Ele é o xerife da Cidade das Fábulas. Mudado, tenta deixar o passado pra trás e ser honesto e digno de confiança. Admitiu há pouco ter uma queda por Branca de Neve.




Branca de Neve

Branca de Neve

Principal nome do governo da Cidade das Fábulas. É a maior responsável por manter tudo nos eixos. Viveu durante um tempo com o Príncipe Encantado antes do exílio. Recentemente, Branca descobriu que engravidou de Bigby Lobo quando ambos estavam sob um misterioso feitiço.




Clara

Clara

Antes uma dragoa cuspidora de fogo, Clara agora é um corvo cuspidor de fogo! Guarda-costas pessoal de Rosa Vermelha e seu braço-forte, ela é a principal razão pela qual as fábulas da Fazenda não devem se rebelar de novo.




Garoto Azul

Garoto Azul

Assistente eficiente de Branca de Neve e músico apaixonado por blues nas horas vagas.




Haroldo

Haroldo

Ex-mordomo do Barba Azul, agora jurou lealdade ao Príncipe Encantado.




João das Lorotas

João das Lorotas

Picareta nato, João (o mesmo do pé de feijão e também conhecido como Matador de Gigantes) está sempre de olho em oportunidades para se dar bem! Recentemente, se envolveu com Rosa Vermelha como parte de um de seus inúmeros esquemas desastrados para ficar rico.




John Grimble

John Grimble

O troll que vivia sob a ponte. Agora sob um disfarce humano, é o principal responsável pela segurança do edifício da administração central da Cidade das Fábulas, mesmo que esteja dormindo boa parte do tempo.




Os Três Ursos

Os Três Ursos

Mamãe Urso, Papai Urso e Bebê Urso (Boo). Foram pegos tomando parte na tentativa de revolta na Fazenda e sentenciados a anos de trabalhos forçados pelos seus crimes.




Papa-Moscas

Papa-Moscas

O príncipe transformado em sapo que não consegue se livrar de seu gosto por moscas. Mas comer moscas enquanto em forma humana é uma infração, e esses pequenos deslizes o mantêm sempre condenado a horas e horas de serviços forçados.




Pete do Pote de Mostarda

Pete do Pote de Mostarda

Um pequeno inseto que vive na Fazenda em seu confortável pote de mostarda. É o responsável por tomar conta do escritório da Fazenda no turno da noite.




Pinóquio

Pinóquio

Esculpido pelo rabugento Gepeto a partir de um toco de um bosque encantado, ele é agora um garoto de verdade, mas que não pode crescer. Tudo porque a Fada Azul interpretou o seu desejo de ser um garoto de verdade de forma bem literal.




Príncipe Encantado

Príncipe Encantado

nti-herói por excelência, ele tem respostas na ponta da língua, é ousado, refinado e bonito demais para um homem. Ex-marido de Branca de Neve, Bela Adormecida e Cinderela, nessa ordem, deixou cada uma delas logo após terminar o período de galanteio e começar o trabalho duro do matrimônio. Recentemente, Encantado matou o Barba Azul em um duelo e começou uma campanha para se tornar prefeito da Cidade das Fábulas.




Rei Cole

Rei Cole

Gentil e bonachão, é prefeito da Cidade das Fábulas desde sua fundação há muitos séculos. Pela primeira vez, sua reeleição não é apenas uma encenação. Agora ele vai enfrentar o Príncipe Encantado em uma eleição de verdade.




Rosa Vermelha

Rosa Vermelha

Ex-rebelde e irmã gêmea que foi estranhamente separada de Branca de Neve. Ela toma conta da Fazenda agora, o anexo interiorano da Cidade das Fábulas onde todas as criaturas com aparência inumana são forçadas a viver.




Weyland Obreiro

Weyland Obreiro

Consegue construir qualquer coisa e é uma excelente pessoa para se ter ao lado quando as coisas dão errado. Vive na Fazenda convertendo armas modernas em versões que podem ser usadas por diversas criaturas, preparando-se para o dia em que as fábulas marcharão de volta para a sua terra natal para enfrentar o Adversário e suas legiões!

Termos de copyright e uso

Termos de uso

™ & © 2014 DC Comics. All Rights Reserved.
Vertigo is a trademark of DC Comics.
Todos os direitos reservados.

Panini Comics, DC Comics, e todas as outras marcas, imagens e logos são protegidos pelo direito do autor TM & © 2014. As obras protegidas pelo direito do autor são usadas exclusivamente para fins jornalísticos.

O material de divulgação apresentado na forma de papéis de parede, banners, posters e avatares é exclusivo para uso pessoal. Qualquer uso comercial do material disponibilizado pela Panini Comics sem prévia autorização é proibido sob penas da lei.

Conheça a Equipe do Hotsite Vertigo.
Desenvolvido com a plataforma WordPress.
Receba as revistas Panini Comics em casa: Assine Panini.
E agora também... Assine Vertigo! Clique aqui agora mesmo!

Comentários Recentes