Heróis são para sempre!
Heróis são para sempre!

O mundo das histórias em quadrinhos amanheceu bem mais triste hoje. Stanley Martin Lieber, o lendário criador do Homem-Aranha, Thor, X-Men, Homem de Ferro, Quarteto Fantástico e tantos outros personagens que amamos, faleceu ontem, dia 12 de novembro de 2018, aos 95 anos, vítima de pneumonia.

Stan Lee era uma daquelas personalidades cuja simples menção já nos levava imediatamente a relacioná-lo com toda sua extensa obra enquanto criador, escritor e editor. Pelo menos, pra quem curte HQs.

Nos últimos tempos, porém, graças ao sucesso dos longas-metragens estrelados pelos heróis Marvel, o rosto de Stan passou a ser conhecido pelo grande público como o “do velhinho boa praça que faz pontas em todos os filmes produzidos pelos Estúdios Marvel”. Dez anos foram o bastante para eternizar sua imagem em nossas lembranças, mas seu talento estava ao nosso dispor há aproximadamente oitenta.

Pelo modo como a mídia especializada (e também a geral) vem noticiando a morte de Lee, e conforme os fãs, astros e profissionais da indústria vêm prestando suas homenagens, é fabuloso perceber como ele era querido. E é mais fabuloso ainda descobrir que muitas dessas homenagens ainda lhe foram prestadas em vida.

Me sinto privilegiado por, há oito anos, trabalhar diariamente com as criações desse grande mestre das histórias em quadrinhos. O que pra mim era um simples hobby, da época de criança e adolescência, se transformou em profissão. E mesmo tendo se passado tanto tempo, nunca paro de me maravilhar com seu legado.

Os personagens de Stan me ensinaram a conviver com as diferenças; a respeitar o próximo; a usar os poderes com responsabilidade e entender o verdadeiro significado da palavra humanidade. São ideais que moldam o caráter à medida que você cresce.

Numa realidade tão conturbada e controversa como a que estamos vivendo, quando o bom senso saiu de moda, a criatividade nos escapa e a necessidade de muitos é ofuscada pela ganância de poucos, as mensagens, a inspiração e o otimismo dos personagens criados por Stan Lee continuam a representar um frescor inigualável.

Muito obrigado, meu chapa! Descanse em paz.