O povo contra o Justiceiro!

Capa de Justiceiro 4

Capa de Justiceiro 4

Frank Castle e sua sede de justiça estão de volta em Justiceiro 4, 156 páginas, capa cartão, miolo LWC, R$ 21,90. O mais novo volume estrelado pelo personagem reúne duas minisséries lançadas nos Estados Unidos originalmente sob os títulos Punisher War Zone 1-5 e The Trial of the Punisher 1-2. 

Na primeira, escrita por Greg Rucka (Superman, Gotham City Contra o Crime) e desenhada por Carmine Di Giandomenico (Homem-Aranha Noir) o Amigão da Vizinhança descobre que Castle usou seus lançadores de teia para  realizar uma ação que resultou na morte de dezenas de pessoas, o que coloca o herói aracnídeo diretamente em seu encalço. Ponderando se Frank é mesmo culpado do crime que lhe atribuíram, e até certo ponto subestimando-o, os Vingadores também são convencidos pelo Homem-Aranha a caçar o Justiceiro… com resultados bem inusitados, pra dizer pouco.

Completando o encadernado, a história O Julgamento do Justiceiro leva Castle para dentro de um tribunal após ele confessar ter assassinado um promotor de justiça. Numa trama em que nada é o que parece, somos brindados com um roteiro sagaz de Marc Guggenheim (Homem de Ferro, Homem-Aranha) e ilustrações fenomenais de Leinil Francis Yu (Os Novos Vingadores, Superior) e  Mico Suayan (Thor). Justiceiro 4 tem previsão de chegada às bancas ainda este mês.

 


Justiceiro: como nos bons e velhos tempos!

Capa de Justiceiro 1

Capa de Justiceiro 1 (Clique para ampliar)

Dentre os heróis de colante da Marvel… ops, já houve uma época em que ele também já usou um uniforme mais “colado”, nos moldes de seus companheiros de histórias em quadrinhos… o Justiceiro ocupa uma posição de destaque, principalmente por se valer de métodos, digamos, pouco ortodoxos e frequentemente criticados por seus próprios colegas de editora.

Silencioso. Determinado. Implacável. O Frank Castle que todos aprendemos a gostar está de volta, em sua melhor forma, levando a justiça aos criminosos que a lei não alcança. Com muitos tiros e quebrar de ossos!

É claro que estamos falando de Justiceiro 1, capa cartão, miolo LWC, R$ 18,90, 148 páginas, que marca o retorno do Frank do Universo Marvel tradicional. Esta edição é escrita por Greg Rucka e ilustrada por Marco Checcheto, e dá início a uma nova e aclamada fase do personagem.

O volume de estreia reúne as edições 1 a 5 de Punisher, The Amazing Spider-Man 129 e Marvel Knights: Double Shot 4.  

 

 

 


Demolidor e Justiceiro em novas mãos

Por Bernardo Santana

Teaser JusticeiroSegundo o blog gringo especializado em HQs, Bleeding Cool, o mistério chegou ao fim. Antes mesmo de Joe Quesada anunciar as duplas criativas das novas revistas do Demolidor e do Justiceiro na convenção C2E2, o enxeridão do Rich Johnston já cravou: Mark Waid + Paolo Riviera, na revista do Homem Sem Medo, e Greg Rucka + Marco Checchetto, no título de Frank Castle.

Vale lembrar aí que Johnston às vezes derrapa em suas previsões. Mas também manda bem em muitas outras, portanto…

Os roteiristas Mark Waid e Greg Rucka o leitor já deve conhecer bem de trabalhos como O Reino do Amanhã, Capitão América (o primeiro), Wolverine e Gotham Central (no caso do segundo). Já Paolo Riviera (que pode ser visto em algumas edições de Homem-Aranha, Demolidor e Quarteto Fantástico) e Marco Checchetto (Demolidor e também Homem-Aranha) são mais desconhecidos, apesar de cada vez mais requisitados no mercado.

Vamos aguardar a confirmação do seu Quesada no próximo sábado…


Lois Lane na boca do povo

Por Bernardo Santana

Lois Lane, pô...Começou como um simples post no twitter no início da semana passada, escrito por uma fã londrina da eterna repórter do Planeta Diário “exigindo” uma série própria pra Lois Lane. E não é que, ao longo dos dias, os próprios profissionais da indústria foram abraçando a ideia mais e mais?!

Gente como Gail Simone (Mulher-Maravilha), Greg Rucka (Batwoman) e Sterling Gates (Supergirl), Phil Jimenez (arte em Crise Infinita) e Jamal Igle (arte em Supergirl), aliás, até mesmo já se convocaram para o pretenso futuro título, caso ele venha mesmo a acontecer um dia.

Sobre a hashtag que correu o twitter (#LoisLaneSeries, pra quem quiser se juntar à campanha), a conta oficial da DC Comics na rede social até que deu motivos para alguma esperança: “Gratos pelo apoio de vocês a uma eventual #LoisLaneSeries – faremos que o pessoal do editorial da DC saiba dessa vontade de vocês.”

Lois já até teve um título próprio, que durou cerca de respeitáveis 16 anos nas prateleiras. Vamos ver se após essa notável movimentação de fãs e criadores, ela não é premiada mais uma vez!