O plano perfeito

Mudando o campo de atuação

Mudando o campo de atuação

Existem heróis demais em circulação nos Estados Unidos para um vilão ser feliz. A melhor coisa que se pode fazer nesse caso é mudar a área de atuação para um país da Europa, onde a resistência à criminalidade é menor. Espanha, talvez? Isso, Espanha. Vamos nessa!

É assim que começa Supercrooks: O Assalto, o lançamento mais recente da Panini assinado por Mark Millar (Os Supremos, Guerra Civil, Kingsman: Serviço Secreto, Kick-Ass) e desenhado por Leinil Francis Yu, que também esteve ao lado do roteirista em Superior e que ilustrou a saga Invasão Secreta, dentre tantas outras HQs da Marvel.

Johnny Faísca e seus amigos superpoderosos só queriam encontrar uma maneira de ficarem ricos roubando, mas os habituais confrontos com outros superseres e a lei em território estadunidense provaram que dificilmente isso será possível! A oportunidade de mudar de vida surge bem longe dali, onde conseguirão executar seu mais pretensioso assalto. Será mesmo?

Misturando um pouco de Onze Homens e Um Segredo com as aventuras dos X-Men, Supercrooks: O Assalto já está nas livrarias ao preço de R$ 56,00.


A Terra como inimiga

O peso do mundo

O peso do mundo

Eles já enfrentaram forças alienígenas e poderes ocultos que regiam toda a humanidade… e saíram triunfantes! Mas como a superpoderosa célula anarquista conhecida como Authority pode vencer agora que terá como inimigo o próprio planeta que tenta proteger?

Esse é o enredo da história principal de Authority vol. 3, que chega às bancas e comic shops em meados do mês que vem trazendo mais sete edições (The Authority 17-21, The Authority Annual 2000, Wildstorm Summer Special 2001 – The Authority ) de uma das séries de quadrinhos mais comentadas do final do século passado. Nesse volume, o roteirista Mark Millar (Kick-Ass, Os Supremos), que herdou o título de seu criador Warren Ellis, e o desenhista Frank Quitely (Grandes Astros: Superman, WE3) continuam a ampliar o horizonte de possibilidades do que pode ser feito em uma aventura de super-heróis… ou pelo menos o que a dupla acredita que um super-herói é!

Authority vol. 3 terá 196 páginas e o mesmo acabamento gráfico dos dois volumes anteriores, com capa cartão e miolo LWC. O preço do encadernado vai ser R$ 25,90.


Um lançamento superior

Capa nacional de Superior

Capa nacional de Superior (clique para ampliar)

Vindo diretamente da genial e insana mente do roteirista escocês Mark Millar (de Os Supremos e Kick-Ass), chega este mês às livrarias o encadernado Superior, que traz as sete edições da elogiada minissérie desenhada por Leinil Yu (Invasão Secreta, O Indestrutível Hulk) lançada lá fora entre 2010 e 2012 pelo selo Icon, da Marvel.

A trama  de Superior gira em torno de um pré-adolescente de 12 anos chamado Simon Pooni, um menino normal com uma boa vida, até adoecer gravemente devido a uma esclerose múltipla. Quando recebe a visita de um estranho macaco mágico chamado Ormon, Simon vê seu mundo se transformar radicalmente e se tornar o que todo fã de super-heróis sempre sonhou. Mas o que o jovem não sabe ainda é que esse seu novo status heroico virá com um preço terrível…

O encadernado (17 x 26 cm, 208 páginas, capa dura, papel couché, preço sugerido R$ 56,00) começa a chega às livrarias e comic shops a partir da semana que vem.

E em tempo; não custa lembrar que, a exemplo do que aconteceu com Kick-Ass, Superior tem grandes chances de se tornar um longa-metragem em breve, já que o diretor Matthew Vaughn (de Stardust – O Mistério da Estrela e do supracitado Kick-Ass) já adquiriu os direitos de adaptação da obra para a telona. É esperar pra ver.


Ela não bate como uma menininha…

Bonitinha, mas ordinária!

Bonitinha, mas ordinária! (clique para ampliar)

Quando a primeira minissérie de Kick-Ass foi lançada, logo de cara quem mais chamou atenção foi a Hit-Girl. E, para celebrar as peripécias da guria, que é fofinha, mas sanguinária que só, nada melhor do que uma míni só dela.

É aqui que entra Hit-Girl, capa cartão, miolo LWC, 132 páginas, R$ 21,90, que já está nas bancas. Com participação do próprio Kick-Ass e de outros personagens ilustres conhecidos dos leitores, as cinco edições originais foram reunidas num só volume, que funciona como um prelúdio para os acontecimentos de Kick-Ass 2.

Em Hit-Girl, vemos Mindy McCready, filha do Big Daddy, tentando levar uma vida normal em seu retorno para casa ao lado da mãe e do padrasto, Marcus. Só que abandonar a antiga ocupação de matadora não será nada fácil, ainda mais sabendo que os bandidos não tiram folga… nem um minuto sequer!

Para quem curtiu a minissérie original Kick-Ass, esta edição é um prato cheio, e para quem pretende ler a continuação, obrigatória. É Mark Millar, John Romita Jr., Tom Palmer e Dean White de volta, botando pra quebrar em sua melhor forma!

 

 


AGORA SIM: NÊMESIS!

Nêmesis não perdoa ninguém!

Nêmesis não perdoa ninguém! (Clique para ampliar)

Por Rodrigo Guerrino

Olá, amigos leitores! Conforme prometido, cá estamos para anunciar oficialmente o lançamento de Nêmesis. Quando falamos sobre o título há algum tempo, sem ter em mãos informações mais detalhadas, foi como mexer num vespeiro: num curto período de tempo recebemos muitos comentários perguntando sobre datas, número de páginas, preço etc.  Detalhes que, infelizmente, à época, não possuíamos ainda.

Pois bem. Agora, munidos de dados mais completos, eis abaixo a sinopse oficial de mais este lançamento Panini: 

“Ele é um filho do privilégio, herdeiro de bilhões após a morte de seus pais. Possui uma frota de carros de luxo, um hangar cheio de aviões e incontáveis traquitanas tecnológicas ao seu dispor. Trajando uma máscara e uma longa capa esvoaçante, ele é um homem de branco lutando incansavelmente pela causa em que acredita. Mas, se você pensa que Mark Millar e Steve McNiven estão contando uma história que você já ouviu, está enganado: você saberá que tem em mãos algo completamente diferente ao virar a primeira página. Nêmesis persegue a violenta fantasia de dar vida ao maior de todos os vilões numa atrevida e implacável epopeia de ação, ultraviolência e humor hiperbólico ao estilo Millar (Kick-Ass, O Procurado) e McNiven (Guerra Civil)!

O volume único de Nêmesis conta com 116 páginas, é em capa dura e reúne as quatro edições da minissérie original. O miolo é em papel couché e o formato é de 17 x 26 cm. O preço sugerido é R$ 21,90 e a previsão de chegada às bancas e livrarias é fevereiro. Como extras foram inclusas as capas originais de Steve McNiven e as alternativas (por Leinil Francis Yu e John Cassaday), além de um posfácio do autor e também uma singular capa desenhada pelo próprio.


Um minuto de sua atenção

Shhh! Em breve a gente volta a falar sobre isso...

Shhh! Em breve a gente volta a falar sobre isso… (clique para ampliar)

Por Rodrigo Guerrino

Olá, pessoal! Venho aqui só pra dar um recado rápido pra vocês, embora ainda não tenha todos os detalhes (o que, espero, seja sanado muito em breve) : nos próximos meses, deverá chegar às livrarias e comic shops dois lançamentos bacanas do selo Icon, com a qualidade Panini Books.

O primeiro deles é Casanova: Luxuria, obra do escritor Matt Fraction (Homem de Ferro, A Essência do Medo) e do desenhista brasileiro Gabriel Bá (Daytripper), que traz o agente de moral bastante flexível Casanova Quinn às voltas com seu trabalho de mantenedor mundial da paz em meio a tramas recheadas de humor e ficção científica.

O outro lançamento saiu da cabeça de um escocês, mais precisamente um que atende pelo nome de Mark Millar (Os Supremos, Kick-Ass), e mostra uma espécie de subversão de um certo personagem que carrega um morcego estampado no peito. Claro que estamos falando de Nemesis, resultado de uma parceria com Steve McNiven (Guerra Civil, Capitão América).

A história conta sobre um bilionário cujo grande prazer é desafiar a polícia, tendo como alvo prioritário um chefe da força policial de uma cidade norte-americana que escolheu para infernizar.

E isso não é tudo. Pretendo voltar aqui com mais detalhes, inclusive de outras novidades que estão vindo aí. Mais detalhes das edições serão divulgadas próximo ao lançamento.

 


Mark Millar quer dominar o mundo

Por Bernardo Santana

Mark Millar, homem de negócios

Mark Millar, homem de negócios (clique para ampliar)

Não bastasse ser um dos roteiristas mais queridos e solicitados dos quadrinhos da atualidade, o escocês Mark Millar anunciou hoje a fundação de sua própria produtora de filmes e material para a tevê, a Millarworld Productions.

Segundo Millar, um de seus objetivos principais é tornar a Escócia um novo polo de produção cinematográfica, a exemplo do que Peter Jackson fez recentemente com a Nova Zelândia. “Ele está tão longe de Hollywood quanto nós, mas provou que não existem mais barreiras geográficas nesse sentido, criando uma das maiores franquias do cinema de todos os tempos”, exemplificou o novo homem de negócios.

O primeiro projeto da produtora do roteirista deve ser uma adaptação de uma HQ sua desenhada por Peter Gross chamada American Jesus. A história mostra a trajetória de um garoto que descobre que é… Jesus Cristo! Existem ainda mais cinco filmes baseados em trabalhos de Millar engatilhados (Kick-Ass 2, Supercrooks, War Heroes, Wanted 2 e The Secret Service), mas nem todos sairão por sua recém-fundada produtora.