Troca de Pauls em Stormwatch

Por Bernardo Santana

Stormwatch!

Stormwatch! (clique para ampliar)

A DC Comics anunciou hoje via seu blog oficial, The Source, mais uma mudança nas equipes criativas de seus títulos pós-reboot. Desta vez, a revista Stormwatch é a bola da vez, tendo seu atual roteirista Paul Cornell (Wisdom, Action Comics) substituído por Paul Jenkins (Hellblazer, Inumanos).

A estadia de Jenkins, no entanto, só deve durar dois meses – edições 7 e 8 da revista – e nada foi dito sobre quem assume depois ou sobre o que vai acontecer com o ilustrador atual do título, o mexicano Miguel Sepulveda (Invasão Secreta: X-Men).

Segundo a curta sinopse da história de Cornell liberada, o roteirista vai colocar a equipe, uma vez parte do universo Wildstorm, contra adversários de outra dimensão que pretendem roubar a gravidade da Terra.

A notícia também chamou atenção da mídia especializada lá fora porque Stormwatch supostamente pode ser o título escolhido pela DC para detalhar melhor quem é e o que quer a figura encapuzada misteriosa que aparece em Ponto de Ignição e em todas as edições número 1 do reboot. Que tratem muito bem dele, então!


Em novembro, Capitão América: O Teatro da Guerra!

Por Bernardo Santana

A criação de um mito

A criação de um mito (clique pra ampliar)

A série de one-shots Captain America: Theater of War sempre foi um pedido recorrente dos leitores brasileiros fãs do Capitão América nos fóruns e seções de comentários pela internet. Sendo assim, para comemorar as 50 edições de Avante, Vingadores! em novembro, a Panini resolveu lançar quatro desses especiais em uma só edição da revista bimestral: America The Beautiful, A Brother In Arms, To Soldier On e Ghosts Of My Country.

Todas as histórias são escritas pelo prestigiado roteirista britânico Paul Jenkins (de Sentinela e Inumanos), que aborda o mito – e a formação deste mito – do Capitão América em histórias situadas em diversos conflitos importantes onde soldados estadunidenses estiveram. A arte fica por conta de criadores como Gary Erskine, John McCrea e Fernando Blanco.

Pra quem curte histórias de guerra, é uma ótima pedida!

 


Uma crise mutante vem aí (parte 34)

Por Bernardo Santana

Lápis de Roberto de La Torre para Prelude 1Vida de Homo superior não é pra qualquer um mesmo… E a Marvel Comics parece não fazer nenhuma questão de facilitar a vida dos pobres mutantes! Veja por exemplo X-Men: Prelude, minissérie em quatro edições escrita por Paul Jenkins (Inumanos, Wolverine: O Fim), que começa a sair em maio lá nos EUA.

Segundo o roteirista e a própria Casa das Ideias, Prelude vai ser, como diz o nome, o início de grandes mudanças não só na seara mutante, mas também em todo o Universo Marvel. Jenkins com a palavra: “É um prelúdio de algo muito, muito interessante vindo aí no UM. Não posso dizer muito, mas tem coisa sendo bolada.”

A mini aborda uma misteriosa ameaça que se aproxima dos mutantes e examina o conceito de liderança — no caso, dos próprios Filhos do Átomo — a partir da visão das quatro maiores figuras entre os Homo superior do planeta: Charles Xavier, Ciclope, Wolverine e Magneto. Cada edição mostrará o mesmo desenrolar de eventos, mas da perspectiva particular de cada um desses personagens. A arte de cada parte de Prelude também ficará a cargo de um artista diferente. Com exceção de Roberto de La Torre (Homem de Ferro, Miss Marvel), que desenha o número 1, nenhum dos outros desenhistas envolvidos foi revelado.

Vamos aguardar pra ver no que essa interessante proposta vai dar!