Jean DeWolff: uma outra perda na vida do Aranha

Capa de Homem-Aranha: A Morte de Jean DeWolff

Capa de Homem-Aranha: A Morte de Jean DeWolff (clique para ampliar)

Nos anos 1980, um arco de histórias do Amigão da Vizinhança ganhou destaque por retratar, de certa forma, um fenômeno que ocorria nas ruas das grandes metrópoles dos Estados Unidos com grande frequência: o aumento exagerado dos casos de homicídio praticados não só por indivíduos socialmente excluídos, mas também por pessoas que não tinham motivo algum para chegar às vias de fato.

Homem-Aranha: A Morte de Jean DeWolff, encadernado de 172 páginas que chega às bancas muito em breve, resgata exatamente essas histórias do herói, que contam com roteiros de Peter David e desenhos de Rich Buckler e Sal Buscema.

Nele, vemos o Aranha no encalço do Devorador de Pecados, um personagem que pratica uma justiça “torta” em nome de suas crenças, após este suposto vigilante tomar a vida da capitã de polícia Jean DeWolff, uma das poucas amigas do Escalador de Paredes e de outros super-heróis na polícia de Nova York, desencadeando um acesso de fúria no Homem-Aranha  levando-o a cometer atitudes muitas vezes descontroladas e que fogem ao seu estilo de ação.

Logo, a trilha de assassinatos do Devorador chamarão a atenção de outro mascarado que atua em Manhattan, o Demolidor, ocasionando um choque entre os dois heróis e, mais ainda, entre as abordagens de ambos no combate ao crime!

O volume, que compila as edições 107 a 110 e 134 a 136 da revista Peter Parker, the Spectacular Spider-Man, tem capa cartão e papel miolo LWC. A distribuição é nacional e o preço sugerido é R$ 21,90.